fbpx

O ruído ambiental é algo a que todos estão expostos, diariamente. Esse ruído pode vir de muitas fontes e, quando é muito alto, pode fazer com que a saúde auditiva de quem estiver exposto a ele seja prejudicada.

O problema com ruídos é muito mais sério que você pensa! Em países desenvolvidos, a perda de audição causada por barulho é a doença irreversível que mais ocorre no ambiente de trabalho. No Brasil, chega a 12 milhões trabalhadores com problema de surdez devido ao trabalho. As causas estão sempre ligadas às más condições da atividade.

Mas você sabe realmente o que é ruído? E o que fazer para minimizar os seus impactos? Saiba mais sobre o assunto com este post.

O que é ruído?

Por definição, ruído é o som indesejado. Pode ser resultado de ferrovias, aeroportos, tráfego urbano da acústica industrial ou da acústica ambiental.

Como citamos, o ruído é considerado um dos principais problemas para os trabalhadores, com prejuízos à saúde e à qualidade de vida.

Visto que ele pode afetar o ser humano de diversas maneiras, como sua audição, sua habilidade de comunicação e seu comportamento. Assim, o seu controle torna-se tremendamente importante dos pontos de vista econômico e de saúde, de modo a evitar a perda auditiva, por exemplo.

O que é controle de ruído?

Tecnicamente falando, trata-se da tecnologia para obtenção de um nível de ruído aceitável de acordo com considerações econômicas e operacionais.

O controle pode significar a redução de ruído por meio de técnicas, para que este se torne aceitável e não prejudique a saúde de quem está próximo a ele.

Quais são as principais técnicas de controle de ruído?

Em geral pode-se considerar as seguintes categorias de medições:

  1. Controle de ruído na fonte;
  2. Controle de ruído na trajetória de transmissão;
  3. Uso de protetores sonoros em medições, para o receptor.
  4. Controle da exposição, adotado em alguns casos.

1. Controle de ruído na fonte

É atuar na fonte geradora do ruído, com o objetivo de eliminar, atenuar ou reduzir os níveis de som. Um exemplo de solução, neste caso, é levantar paredes com isolamento acústico em torno da fonte geradora de ruído.

2. Controle de ruído na trajetória de transmissão

Podemos conseguir isso de duas maneiras:

  1. Evitando que o som se propague a partir da fonte;
  2. Evitando que o som chegue ao receptor.

Alterando as condições de propagação do som, podemos diminuir o ruído de um local. Para tal precisamos estudar a situação em que se encontra a fonte de ruído e as condições de reflexão, absorção ou difração do som no local.

3. Controle de ruído no receptor

Não pode ser considerado como controle do ruído, mas apenas a eliminação de alguns efeitos.

Trata-se do uso de protetores ou da diminuição do tempo de exposição, com rotatividade de turnos, ou o uso de cabines de repouso.

É muito importante evitar que os seus colaboradores fiquem expostos a ruídos muito elevados. Caso em sua empresa você tenha problemas com o excesso de ruídos talvez seja a hora de contratar uma empresa especializada no assunto para fazer a medição e o monitoramento deles, e, assim, propor uma solução.

Não se esqueça de fornecer EPI’s para a sua equipe, dessa forma, você consegue evitar muitos danos, dependendo do nível de ruído do ambiente.